Pular para o conteúdo
Área do Aluno proedu Carrinho

Conceitos de ASG

Conceitos de ASG Pro Educacional

Conceitos de ASG


As discussões sobre sustentabilidade fazem parte da agenda corporativa desde 1987, quando a Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pela ONU (Organização das Nações Unidas), apresentou no documento Our Common Future (Nosso Futuro Comum) o conceito de desenvolvimento sustentável: aquele que satisfaz as necessidades presentes sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades. No contexto do mercado financeiro, o acrônimo ESG  foi cunhado pela primeira vez no relatório 'Who Cares Wins: Connecting Financial Markets to a Changing World', lançado pelo Pacto Global em 2004.

O tema ganhou ainda mais visibilidade a partir de 2006 com a criação do PRI (Principles for Responsible Investment), iniciativa de adesão voluntária, que determina que os signatários levem os fatores ASG em consideração em seus processos de análise e decisão de investimentos.

O termo, originado do inglês ESG (Environmental, Social and Governance), engloba três pilares fundamentais. O primeiro é o pilar Ambiental, que diz respeito ao impacto das atividades da empresa no meio ambiente e sua eficiência no uso de recursos naturais. O segundo é o pilar Social, que abrange as relações da empresa com funcionários, comunidades e a sociedade em geral, incluindo questões de diversidade, igualdade e direitos humanos. O terceiro pilar é a Governança, que se refere às práticas de gestão, transparência, ética e responsabilidade corporativa.

O conceito ASG tem se tornado mais relevante no mundo financeiro. Investidores, instituições financeiras e fundos de investimento estão cada vez mais atentos aos critérios ASG ao tomar decisões de investimento. A ideia é selecionar empresas que adotem práticas sustentáveis, sejam socialmente responsáveis e tenham uma governança sólida. O foco não é apenas no desempenho financeiro de curto prazo, mas também no impacto a longo prazo na sociedade e no meio ambiente. Segundo fonte Empresas que incorporam práticas sustentáveis e responsáveis tendem a apresentar um desempenho financeiro mais sólido e com maior resiliência diante de eventuais crises.

Para abordar esse desafio, surgiram diversas iniciativas frameworks (Modelos que dão orientações para resolver problemas ou tomar decisões, ajudando a organizar e simplificar tarefas complexas, que são como esqueletos que podem ser adaptados para diversas situações).Nesse contexto surgiram para estabelecer diretrizes comuns de padronização e medição dos critérios ASG. Alguns dos principais incluem:

  • Global Reporting Initiative (GRI): O GRI é uma organização global que criou diretrizes para empresas relatarem suas práticas e desempenho em questões de sustentabilidade. Isso permite comparar como diferentes empresas lidam com aspectos ambientais, sociais e de governança.
  • Sustainable Accounting Standards Board (SASB): O SASB desenvolve padrões específicos para setores e indústrias, focando nos aspectos sustentáveis que afetam as finanças das empresas. Esses padrões ajudam investidores e empresas a entenderem melhor os riscos e oportunidades relacionados à sustentabilidade.
  • Principles for Responsible Investment (PRI): A PRI é uma iniciativa global que incentiva os investidores a considerarem fatores ambientais, sociais e de governança em suas decisões. Quem adere à PRI se compromete a seguir princípios que promovem investimentos mais responsáveis e a pressionar por maior transparência das empresas.
  • Dow Jones Sustainability Indices (DJSI): Esses índices são usados para medir como as empresas performam em termos de sustentabilidade. Eles ajudam os investidores a identificarem quais empresas são líderes em sustentabilidade em diferentes setores.
  • Carbon Disclosure Project (CDP): O CDP é uma organização que pede informações a empresas de todo o mundo sobre mudanças climáticas, segurança da água e desmatamento. Esses dados ajudam a avaliar como as empresas estão lidando com desafios ambientais e riscos climáticos

Investimento ASG:

É aquele que incorpora alguma questão, seja ambiental, social ou de governança, em sua análise de investimento e leva em consideração a sustentabilidade de longo prazo. É um significado amplo e cabe ao gestor definir o que é investimento ASG e estabelecer os critérios que se encaixem na sua organização e no seu processo de tomada de decisão. Frequentemente, são identificados outros nomes que remetem a esse mesmo tipo de investimento: investimento responsável, investimento sustentável, investimento de impacto social, investimento ético, títulos verdes (conhecidos lá fora como green bonds), investimentos na área de infraestrutura, entre outros. São termos que se referem aos investimentos com algum fator ASG em sua análise ou no projeto de investimento (no caso dos títulos verdes) e, portanto, podem ser considerados investimentos ASG.

OBS: Existem os chamados casos de GreenWashing, que são práticas que dizem seguir seguir a agenda ASG, mas que na prática não ocorrem, como o caso da automobilística Volkswagen, que em 2015, foi envolvida em um escândalo de falsificação de resultados de emissões de poluentes em motores a diesel. A montadora admitiu que usou um programa de computador para burlar inspeções de 11 milhões de veículos no mundo.


Voltar para o blog
X Materiais gratuitos do mercado financeiro: cursos, apostilas, vídeos e muito mais    Acessar Agora