Curso Preparatório CFP®  Módulo II

Curso CFP

Curso Content

Grade Curricular

Avaliações

0
0,0 rating
0 out of 5 stars (based on 0 reviews)
Excelente0%
Muito bom0%
Médio0%
Ruim0%
Muito ruim0%

O Curso Preparatório CFP®  Módulo II

O CFP® visa a comprovação da qualificação técnica dos profissionais para atuarem no exercício da atividade de planejador financeiro pessoal, os quais estarão submetidos aos padrões de conduta profissional e legislação vigente. O curso CFP®, oferecido pela Pro Educacional, destina-se a preparar com qualidade os profissionais que desejam obter a certificação na Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros – (afiliada ao Financial Planning Standards Board – FPSB). A intenção do curso é a de oportunizar a aprovação na certificação, garantindo que o profissional possa exercer com excelência a sua capacidade de planejador financeiro pessoal.

 

Qual é o público alvo?​

  • Profissionais ou futuros profissionais que pretendem seguir carreira como planejador financeiro pessoal.
  • Pessoas que querem aprofundar o conhecimento na área de investimentos.​

Quais são as exigências?​

  • Para realizar o curso CFP® é necessário nível superior completo em qualquer área.​

O que serei capaz de fazer depois do curso CFP® Módulo II?​

  • Passar na prova para o CFP® módulo II e estar mais próximo de exercer as atividades relacionadas ao planejamento financeiro pessoal.
  • Compreender os fundamentos de Gestão de Ativos e Investimentos.
  • Aprimorar os conhecimentos sobre Finanças.
  • Compreender as legislações e regulações do mercado financeiro, principalmente acerca da atuação do profissional certificado CFP®.

 

 

CFP®

Módulo II

Gestão de Ativos e Investimentos

 

 

O conteúdo de teorias cobradas sobre o tema: Gestão de Ativos e Investimentos – possui a proporção de 15% a 19% do total do exame CFP® por meio de 27 questões no formato de múltipla escolha com quatro alternativas e uma resposta.

Para ser considerado aprovado no exame CFP® completo, faz-se necessário o acerto mínimo de 13 das 27 questões do módulo II. Isto é, um aproveitamento igual ou superior a 48%. Paralelamente, ao aproveitamento igual ou superior a 50% em cada um dos seis módulos do exame, e concomitante ao aproveitamento igual ou superior a 70% do total das questões do exame.

No exame CFP® modular, faz-se necessário o acerto mínimo de 19 questões do total de 27 questões no módulo, para a aprovação subjacente. Ou seja, um requisito de acerto mínimo igual ou superior a 70% do módulo II.

Questões a serem respondidas em até 1 hora e 20 minutos (que é o tempo de exame para o módulo II).

 

Objetivos

“Estabelecer nível adequado de conhecimento dos profissionais sobre as diversas classes de ativos, mobiliários ou imobiliários, com ênfase aos instrumentos de renda fixa, renda variável, derivativos e investimentos coletivos, como fundos de investimentos. Contempla também, os investimentos no exterior (do ponto de vista do investidor residente no Brasil)” – (Planejar, 2019).

“Avaliar a capacidade do profissional de medir e gerenciar os riscos e os retornos dos ativos individuais de renda fixa e renda variável, bem como de carteiras de ativos (títulos)” – (Planejar, 2019).

“Qualificar a atuação do profissional de planejamento financeiro mediante a aplicação dos conceitos teóricos e técnicas de alocação de ativos (asset allocation), gestão e rebalanceamento de carteiras” – (Planejar, 2019).

“Neste módulo são incluídas, ainda, questões de finanças comportamentais, como elas interferem nas decisões de investimentos e como elas podem influenciar as interações e o comportamento dos profissionais com os clientes” – (Planejar, 2019).

“O candidato deve ser capaz de avaliar as vantagens e desvantagens de cada estratégia proposta para os clientes, otimizando-as e priorizando os passos para auxiliar os clientes na implementação de cada recomendação” – (Planejar, 2019).

 

Sugestões de estudo para a resolução de questões de provas acerca do módulo II:

Talvez não seja incomum, durante a realização do módulo II do exame CFP®, se deparar com questões, cujos enunciados descrevam cenários de situações práticas, que tragam um conjunto de informações qualificativas e/ou quantitativas a respeito de um investidor (ou cliente). Isto é, uma análise de suitability. Tal que, as mesmas, porventura, venham a cobrar, por exemplo:

  • A identificação dos objetivos do investidor (ou cliente), em termos de preservação do capital ou de crescimento do capital.
  • Bem como, a aderência dos seus objetivos para com a sua real capacidade de investir (por sua vez, em termos de restrições e liquidez), horizonte de investimento (portfólio) e riscos associados à escolha de ativos de renda fixa ou de renda variável (ou seja, de sua tolerância ao risco).

 

Considerando também:

  1. Princípios de investimentos;
  2. Classes de ativos, seleção e alocação;
  3. Oferta pública de valores mobiliários;
  4. Fundos;
  5. Instrumentos de renda fixa;
  6. Instrumentos de renda variável;
  7. Derivativos;
  8. Investimentos abroad, individuais e coletivos;
  9. Medidas de mensuração de riscos e retornos (em rentabilidade, riscos e liquidez);
  10. Gerenciamento de risco e retorno;
  11. Aplicação dos conceitos teóricos de alocação de ativos.
  12. Aplicação de técnicas de alocação de ativos.
  13. Teoria das carteiras;
  14. Gestão de carteiras;
  15. Rebalanceamento de carteiras;
  16. Finanças comportamentais. Interferência: decisões de investimentos;
  17. Finanças comportamentais. Influência nas relações entre profissional e cliente;
  18. Finanças comportamentais (heurísticas, vieses e teoria do prospecto).
  19. Vantagens e desvantagens de estratégias, bem como implementação.

Professores

Marco Goulart

Marco Goulart
Doutor em Finanças pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGA/UFSC). Planejador financeiro certificado pela Planejar (CFP®️). Certificado como Analista de Valores Mobiliários pela APIMEC (CNPI). Professor em cursos de graduação e pós graduação na área de finanças. Foi diretor de cursos e treinamentos da APIMEC-SUL/SC e tem experiência de mais de 5 anos em gestão de recursos através de Fundo de Investimento em Ações (FIA)

Carlos Bozzolo

Carlos Bozzolo
Gestor Financeiro, pós-graduado em Corporate Finance pela universidade Harvard e certificado em Advanced Valuation pela New York University. Aprovado em todas as provas das certificações CFA, CGA, CAIA e CFP. Portfolio Manager de uma carteira global, com 9 anos de experiência em análise de investimentos. Experiência com Gestão de Carteiras, Ações, Renda Fixa, Derivativos e Investimentos Alternativos, assim como Planejamento Financeiro para investidores de Ultra High Net Worth.

Rafael Piva

Rafael Piva
Mestre em Economia e Finanças pela FGV e pós-graduado pela FIA em produtos financeiros e gestão de riscos. Possui todas as principais certificações de finanças nacionais e internacionais (CFA, CFP, CGA, CNPI e CEA). Possui experiência em gestão de recursos, derivativos, mesa de operações e tesouraria. É professor da FIA em cursos de pós-graduação e MBA nas matérias de Renda Fixa, Derivativos e Gestão de Carteiras. Professor de Administração Financeira em graduação na FAAP e professor de Mercado Financeiro e de Capitais no MBA.

Neiri Medeiros

Neiri Medeiros
Mestre em Educação Matemática pela Universidade de Guarulhos, Licenciada em Ciências Matemática pela Universidade São Judas Tadeu. Lecionou no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de SP (IFSP); Faculdade de Tecnologia Itaquera – Miguel Reale - FATEC e Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas Santa Rita de Cássia. Experiência no Ensino Superior na área de Cálculo, Estatística e Matemática Financeira. Possui experiência no Mercado Financeiro na área de Derivativos, Renda Variável e Renda Fixa.

Evandro Castro - Coordenador

Evandro Castro - Coordenador
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Pelotas. É economista, especializado em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atuou como Analista e Controller. Pesquisa efeitos spillover e herd behavior no mercado de ações. Produz estudos sobre basis risk no mercado de derivativos.

Rafael Vilarinho

Rafael Vilarinho
Doutorando em economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em economia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e graduado em economia pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Possui experiência em rotinas administrativas e financeiras. Economista especializado em comércio exterior e estrutura produtiva brasileira.

Elder Silva

Elder Silva
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Principais projetos envolvem modelos baseados em agentes, utilizando Python, R, R-NetLogo, entre outras linguagens de programação, voltados para estudar problemas como políticas monetárias não convencionais em macro economia, ou flash-crashes no mercado de ações quando aplicado a área de finanças. Mestre em Economia também UFSC. Graduações em Economia e Comércio Exterior.

Daiane De Bortoli

Daiane De Bortoli
Mestre e bacharel em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e bacharel em Administração Pública pela Universidade Estadual UDESC/ESAG. Tem experiência com análise de Investimentos em fundo de pensão, contribuindo para a gestão da carteira de investimentos da entidade de previdência, incluindo sugestões de realocações, estudos de otimização do portfólio e simulações de risco e retorno. Também tem experiência como ministrante de cursos e lecionando disciplinas da área de finanças na UFSC. Possui publicação de artigo acadêmico relacionado a finanças na revista internacional PLoS ONE 14(3) e no Europian Financial Management 2019 Annual Meeting, principal evento europeu na área de finanças.

Victor Buttignon

Victor Buttignon
Doutorando em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Pelotas. Economista especializado métodos estatísticos utilizados em avaliação de impacto de políticas públicas e dados em painel.

Geziel Fernández

Geziel Fernández
Doutorando com Mestrado em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é Economista pela Pontifícia Universidad Católica del Perú. Trabalhou no Banco Central de Reserva Del Peru no setor de políticas públicas e sociais. Possui publicações focadas em inovações.

Amanda Morais

Amanda Morais
Economista pela UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), é mestre em economia pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Atualmente é doutoranda também pela UFSC. Tem experiência em grandes projetos socioeconômicos públicos: projeção de demanda para recursos hídricos de bacias hidrográficas e uso de microdados disponibilizados pelo IBGE e pelo INEP.

Rafaella Assis

Rafaella Assis
Doutoranda e mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina, é Graduada em Economia pela Universidade Federal Fluminense. É professora universitária das áreas de Mercado de Capitais, Macroeconomia, Microeconomia e Finanças Organizacionais pela Fundação Getúlio Vargas.
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Pelotas. É economista, especializado em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atuou como Analista e Controller. Pesquisa efeitos spillover e herd behavior no mercado de ações. Produz estudos sobre basis risk no mercado de derivativos.