Propensão ao Risco

Progresso das Aulas

Em geral, os investidores tendem a ser avessos ao risco, o que implica que, considerando dois ativos que oferecem o mesmo retorno esperado, eles preferem aquele que oferecer menor risco. Desse modo, um investidor aumentará o risco apenas se for compensado por um aumento do rendimento esperado no investimento. Nesse contexto, a capacidade de arriscar-se é diferenciada para cada investidor, de modo que há aqueles que preferem um investimento mais seguro que pague menos, enquanto há outros que preferem um investimento menos seguro, que, entretanto, ofereça rendimentos maiores.

A Figura a seguir ilustra o comportamento dos investidores em relação ao risco:

 

Figura – Comportamento dos investidores em relação ao risco.

Fonte: Elaborado pelo autor.

 

A figura anterior ilustra o comportamento de três tipos de investidores diante do risco. A linha vermelha representa o investidor racional, ou seja, aquele que está disposto a correr um maior risco apenas quando o retorno esperado do investimento é mais elevado. É coerente imaginar que todos os investidores sejam investidores racionais, mas na prática não é o que ocorre. Com exceção dos raros casos em que o investidor realmente tem apetite pelo risco mesmo que não signifique possibilidade de maior retorno, muitos investidores são pretensos investidores racionais. Ou seja, acreditam que adotam um comportamento racional em relação ao risco, mas muitas vezes fazem escolhas mais arriscadas sem uma justificativa plausível pelo lado do retorno esperado. Esses casos são explorados e explicados principalmente pela economia comportamental.

Voltando à figura, a linha azul representa o investidor que faz escolhas entre ativos de mesmo retorno sem considerar seus riscos. É considerado um comportamento irracional, provavelmente afetado por vieses comportamentais, pois seria muito mais razoável, entre dois ativos de mesmo retorno, escolher aquele que representa um menor risco. Por último, a linha verde trata dos investidores já citados no parágrafo acima, que correm riscos mais altos mesmo que isso signifique possibilidade de menor retorno.

Aqui nesta aula apenas está sendo apresentado o comportamento padrão dos investidores em relação ao risco e retorno dos investimentos. Mas é importante ressaltar que não há relação entre racionalidade do investidor e perfil do investidor. Tanto o investidor conservador, aquele que tende a manter sua carteira com foco em investimentos de baixo risco, quanto o investidor arrojado, aquele que é mais tolerante ao risco, são tidos como investidores racionais. A diferença entre eles é que o retorno adicional que o conservador exige para tolerar um maior risco é maior que o retorno que o arrojado exige, mas os dois aceitam maior risco apenas diante de uma maior possibilidade de retorno. Ou seja, um investidor arrojado não é um investidor irracional, mas um investidor racional com uma curva de risco-retorno menos inclinada.

 

COMENTÁRIO

O CMN é um órgão normativo e, portanto, não executa tarefas.  Nesse contexto, lembre-se dos verbos “autorizar”, “regulamentar”, “determinar”, “disciplinar” etc. Ainda assim, cuidado com os verbos “autorizar” e “regulamentar”, pois também podem ser usados como referências às funções do BACEN.

 

O investidor adota uma das três características distintas apresentadas a seguir:

 

Tabela – Características do investidor.

Item Descrição
ConservadorSão aqueles investidores que desejam manter o seu patrimônio. Também procuram realizar investimentos que não sejam arriscados, de curto prazo.
ModeradoSão investidores dispostos a correr risco, desde que este não seja muito elevado. Além disso, eles possuem como objetivo auferir um retorno mais elevado no médio prazo, o qual lhes permita aumentar o seu patrimônio. Desse modo, o seu horizonte de planejamento é de médio prazo, e eles estão dispostos a realizar investimentos que apresentem um período um pouco mais longo no processo de maturação, desde que esse período não seja excessivamente longo. Ademais, também estão dispostos a correr algum risco, desde que não seja muito elevado.
ArrojadoEsses clientes possuem perfil mais agressivo. Eles desejam obter retornos mais elevados e estão dispostos a adquirir ativos que apresentem grandes oscilações em seus retornos e que possam resultar em perdas consideráveis no curto prazo. Além disso, possuem um horizonte de planejamento de longo prazo, estando dispostos a realizar investimentos que considerem um longo período no processo de maturação.

Fonte: Elaborado pelo autor.


Você não está logado!
Para ter acesso ao curso, .
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina e mestre em Economia Aplicada (quantitativa) pela UFPEL. É economista, especializado em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atuou como Agente Autônomo de Investimentos (ANCORD), Analista e Controller. Pesquisador com publicações científicas internacionais sobre efeitos spillover e herd behavior no mercado de capitais. Autor de 7 livros.
Pressione F11 para tela cheia
Insira no mínimo 3 caracteres.
Nenhum resultado.
Suporte? Clique aqui.