Risco de Crédito

Progresso das Aulas

Em questão de gestão de risco e crédito, o primeiro quesito que temos que levar em consideração é o risco de default e o risco de contraparte. Existe também o risco de inadimplência, uma parte pode estar efetuando o pagamento enquanto a outra parte da negociação está inadimplente e falha em honrar a negociação. Isto também ficou conhecido como Herstatt risk depois que um banco alemão recebeu um pagamento de um contrato de swap e em seguida ficou inadimplente sem realizar o pagamento na volta. O nível deste risco varia, sendo mínimo para trocas comerciais quando uma câmara de liquidação assume responsabilidade pela transação. Transações em balcões bancários possuem um risco consideravelmente maior.

O risco de crédito pode ser imediato e potencial. O risco de crédito imediato, também chamado de risco de salto para inadimplência, é o valor do pagamento atualmente devido. Isso porque os pagamentos só são devidos em datas específicas, de modo que o risco de crédito imediato é zero em todas as outras datas. O risco de crédito potencial está associado aos pagamentos devidos no futuro e existe mesmo que não haja risco de crédito imediato. Isso mudará ao longo do tempo. Uma empresa pode ser atualmente solvente e capaz de fazer o pagamento, mas isso não garante que os pagamentos futuros serão efetuados. Da mesma forma, uma empresa poderia estar em dificuldade financeira a curto prazo, mas espera-se recuperar se for dado o devido tempo. O risco de crédito também pode ser afetado por cross-default-provisions. Na maioria dos acordos de empréstimo, o devedor é considerado inadimplente a todas as obrigações se falhar em cumprir com uma das suas obrigações. Além do potencial risco de crédito associado aos seus próprios recibos, os credores estão expostos ao risco de crédito potencial de um devedor incumprimento de uma obrigação para outro credor.


Você não está logado!
Para ter acesso ao curso, .
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Pelotas. É economista, especializado em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atuou como Analista e Controller. Pesquisa efeitos spillover e herd behavior no mercado de ações. Produz estudos sobre basis risk no mercado de derivativos.
Pressione F11 para tela cheia
Insira no mínimo 3 caracteres.
Nenhum resultado.
Suporte? Clique aqui.