Holdings-Based Style Analysis

Holdings-Based Style Analysis (ou análise de estilos baseada na composição do portfólio/carteira) é uma outra metodologia para analisar o estilo de uma carteira. Ela se baseia na observação das características do portfólio obtidas através do detalhamento dos ativos da carteira ao longo do tempo e na comparação das caraterísticas da carteira analisada com as características do mercado.

Exemplo:

O exemplo acima trata de uma carteira value, logo, todas as características são compatíveis com o estilo value. A identificação do estilo da empresa entre value e growth pode ser feita ao analisar as características de ambas, que em geral são postas. As empresas value são empresas sólidas e com desempenho mais ou menos constante. As empresas do setor financeiro e de utilidades públicas são comumente classificadas como empresas value. Já as empresas growth são empresas menores, mas com valorização acima do índice de mercado. As empresas de tecnologia e de saúde são comumente classificadas como empresas growth. Enquanto os investidores de value buscam se beneficiar com o pagamento de dividendos, os investidores de growth tentam aumentar sua riqueza por meio da valorização das ações.

Conforme a tabela acima, o fundo tem o preço em relação ao lucro (P/L) menor do que o de mercado, o Dividend Yield é maior que o de mercado (nas empresas growth o Dividend Yield é mais baixo, pois precisa reinvestir para que a empresa consiga crescer acima da média do mercado, o que é o contrário das empresas Value, que já são consolidadas no mercado),  o crescimento dos lucros está abaixo do mercado e a porcentagem do portfólio no setor financeiro e no setor de utilidades públicas é maior do que o de mercado, enquanto a porcentagem do portfólio no setor de tecnologia  no setor de saúde é menor do que o mercado, o que também são características compatíveis com empresas value e não compatíveis com empresas growth.

Por definição, os valores opostos em relação ao exemplo da tabela são os que vão caracterizar uma empresa growth. Pode acontecer, embora seja improvável, que metade das características sejam de empresas value e a outra metade sejam de empresas growth. Nesse caso, o estilo da carteira será blend.


Você não está logado!
Para ter acesso ao curso, .
Doutor em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina e mestre em Economia Aplicada (quantitativa) pela UFPEL. É economista, especializado em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atuou como Agente Autônomo de Investimentos (ANCORD), Analista e Controller. Pesquisador com publicações científicas internacionais sobre efeitos spillover e herd behavior no mercado de capitais. Autor de 7 livros.

Pressione F11 para tela cheia
Insira no mínimo 3 caracteres.
Nenhum resultado.
Suporte? Clique aqui.