Vale a pena tirar a Certificação CNPI?

vale a pena tirar a certificação CNPI

Está pensando em ingressar no mercado financeiro como Analista de Investimentos? Está em dúvidas sobre como começar, qual caminho seguir e como se destacar na área? Hoje nós vamos te responder a pergunta “será que vale a pena tirar a certificação CNPI?”. 

Neste post, primeiro vamos esclarecer quais são as características dessa profissão e as condições de trabalho, e depois como você pode se tornar um profissional acima da média, alavancando a sua carreira. 

Boa leitura!

Certificação CNPI – o que é? 

A Certificação Nacional do Profissional de Investimento (CNPI) habilita a recomendação de valores mobiliários como ações, debêntures e derivativos, além da publicação dos relatórios realizados. Portanto, o profissional certificado pode analisar, avaliar e propor investimentos, uma vez que possui embasamento crítico e é isento de interesses pessoais, oferecendo, assim, maior segurança aos investidores.

O exame da certificação é aplicado pela Apimec – Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais, que faz parte do conselho da Association of Certified International Investment Analysts (ACIIA). 

Atualmente é dividida em três categorias: CNPI para o analista fundamentalista, CNPI-T para o analista técnico e CNPI-P para o analista pleno (fundamentalista e técnico). Se você tem dúvidas sobre qual escolher, vem dar uma olhadinha no nosso artigo “Análise técnica e fundamentalista: qual é a melhor?”.

 

Mas o que é preciso para me certificar? 

Em primeiro lugar é preciso possuir nível superior completo, em qualquer graduação. Posteriormente, você deve escolher o tipo de prova – CB para Conteúdo Brasileiro, CG1 para Conteúdo Global e CT1 para Conteúdo Técnico – e selecionar o local do exame entre as cidades disponíveis. 

As taxas de inscrição variam entre o tipo de prova e se você é ou não associado à Apimec: 

  • CNPI – CB – Conteúdo Brasileiro
    Associado: R$ 457,00
    Não Associado: R$ 610,00
  • CNPI – CG1 – Conteúdo Global e CNPI – CT1 – Conteúdo Técnico
    Associado: R$ 571,00
    Não Associado: R$ 762,00

 

Após certificado, quais as possibilidades de atuação? 

O Analista de Investimentos possui ampla versatilidade quando o assunto é atuação no mercado de trabalho.

O Brasil vem registrando altas taxas de crescimento de investidores, como explicamos no artigo  “Como Trabalhar no Mercado Financeiro”.  Portanto, há uma crescente demanda de profissionais qualificados no setor.

De corretoras de valores, gestoras e bancos de investimentos até consultoria autônoma, este profissional pode atuar também em Buy-Side e Sell-Sid, por exemplo.

Podendo atuar da mesma forma em consultoria de valores mobiliários, finanças corporativas, Investment Banking e administração de riquezas.

 

Mas quanto ganha um Analista de Investimento? 

Além da versatilidade da atuação, outro ponto atrativo para investir na carreira de Analista de Investimento são os ganhos, que podem variar entre R$6.600 e R$35.000 por mês. Lembrando que a remuneração variável dos profissionais certificados pode começar em 6 salários mensais e chegar até 10 no ano. 

 

Como será a minha rotina? 

O principal papel do Analista de Investimentos é auxiliar na tomada de decisões dos investidores. Portanto, ele é responsável pela análise dos ativos no mercado, bem como o cenário econômico como um todo. Além disso, é responsável pela recomendação e indicação dos riscos e benefícios. 

Como falamos nesse outro artigo, o Analista de Investimentos atua: 

  • Pesquisando, lendo demonstrações financeiras e dados de mercado;
  • Realizando pesquisas de empresas específicas (demonstrativos financeiros, balanços e demonstrações de fluxo de caixa) para verificar como está o posicionamento da mesma no mercado;
  • Produzindo modelos financeiros e de projeção;
  • Elaborando e escrevendo relatórios de pesquisa para gestores de fundos ou de uso do cliente;
  • Fazendo recomendações para financiar gestores, indicando os riscos e benefícios;
  • Assegurando que todas as normas de conformidade financeira sejam cumpridas.

 

E aí, vale a pena tirar a certificação CNPI e fazer parte dos mais de 1047 profissionais certificados? Para isso, o mais importante é buscar conhecimento para se destacar e se tornar um profissional acima da média. Conquistar sua certificação faz parte desse processo. 

E, para auxiliar você nessa jornada, a Pro disponibiliza diversas aulas, apostilas e conteúdos gratuitos em nosso site. Prepare-se com os nossos cursos e simulados, com os melhores profissionais do mercado como professores, acesso ilimitado até a sua aprovação e o melhor conteúdo do mercado. 

Ficou alguma dúvida sobre o tema? Baixe nosso e-book, clicando aqui, ou dê uma olhadinha no nosso infográfico, clicando aqui.  

 

Ainda não há comentários! Você será o primeiro a comentar.

Deixe suas dúvidas e comentários. Responderemos o mais breve possível.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *