ASG: Fundos de Índice - Pro Edu Pular para o conteúdo
Área do Aluno proedu Carrinho

ASG: Fundos de Índice

ASG: Fundos de Índice Pro Educacional

ASG: Fundos de Índice


No que refere-se a integração das questões ASG em estratégias passivas, o investimento em ETFs que replicam índices de governança e de sustentabilidade/questões sociais é uma estratégia adota por investidores, como forma mais simples de integrar as questões ASG na estratégia de investimento, dado que o objetivo do fundo é replicar o índice, ou como uma forma de diversificação do portfólio.  No caso dos índices sociais/sustentabilidade, na escolha de ativos para a composição do índice, ocorre a utilização de filtros, seja screening negativo ou best-in-class, Dentre os índices de governança e de sustentabilidade/questões sociais, pode-se citar:

 

Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC B3)

Esse índice é o resultado de uma carteira teórica de ativos. Ele tem como objetivo ser o indicador de desempenho médio das cotações dos ativos de empresas que estão listados no Novo Mercado ou nos níveis de governança corporativa (Nível 1 ou 2) da B3. Como no Ibovespa, para o IGC também são classificadas como ativos elegíveis as ações e units exclusivamente de companhias listadas na B3, e que não estejam incluídas como BDRs nem sejam ativos de companhias em recuperação judicial ou extrajudicial, em regime especial de administração temporária, em intervenção ou que sejam negociados em qualquer outra situação especial de listagem

Outras duas variações de índice de governança corporativa são:

  • Índice de Governança Corporativa Novo Mercado (IGC-NM B3): indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas que apresentam bons níveis de governança corporativa, listadas no Novo Mercado da B3; e
    Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT B3): é o indicador do desempenho médio das cotações das ações mais líquidas entre as empresas integrantes do IGC.

 

Índice de Ações com Tag Along Diferenciado (ITAG)

Assim como o IGC, o ITAG é o resultado de uma carteira teórica de ativos elaborada de acordo com os critérios estabelecidos nessa metodologia.

O objetivo do ITAG é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas que oferecem melhores condições aos acionistas minoritários, no caso de alienação do controle (Tag Along).

 

Índice de sustentabilidade Dow Jones (Dow Jones Sustainability Index - DJSI)

Criado em 1999 sob responsabilidade técnica da consultoria RobecoSAM. Atualmente se constitui de uma família de índices globais e regionais, cuja metodologia aborda uma estratégia best in class para determinação das empresas líderes em sustentabilidade em suas respectivas indústrias.

 

Índice de Sustentabilidade FTSE4Good (Financial Times Stocks Exchance Sustainability Index)

É uma família de índices de sustentabilidade, cujos critérios para integração da carteira envolvem a pesquisa pública e resposta de questionário por parte das empresas.

 

Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3)

Um dos índices de sustentabilidade da B3 composto pelas ações das companhias participantes do índice IBrX 100 que aceitaram participar dessa iniciativa, adotando práticas transparentes com relação a suas emissões de Gases Efeito Estufa (GEE).

 

Índice GPTW B3 (IGPTW B3)

Resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo com as empresas certificadas e as melhores empresas para trabalhar, a partir do ciclo do ranking nacional, ambos preparados pela Great Place to Work (GPTW). A iniciativa apoia os investidores nas decisões de investimento com viés para empresas que trazem para o centro de debate a relação entre as pessoas e o desenvolvimento dos funcionários, gerando também um impacto positivo nos negócios.

 

Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3)

Tem objetivo de criar um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável da sociedade contemporânea e a busca pelo estímulo da responsabilidade ética das corporações. O indicador se traduz em uma ferramenta que analisa comparativamente a performance de empresas listadas na Bolsa de Valores oficial do Brasil. Iniciado em 2005, foi originalmente financiado pela International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial, seu desenho metodológico foi desenvolvido pelo FGVCes e B3.

O desenho metodológico do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)  é responsabilidade do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVCes) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP). A Bolsa é responsável pelo cálculo e pela gestão técnica do índice.

É um índice que mede o retorno médio de uma carteira teórica de ações de empresas de capital aberto e listadas na B3 com as melhores práticas em sustentabilidade.

O ISE é uma ferramenta para análise comparativa da performance das empresas listadas na B3 sob o aspecto da sustentabilidade corporativa, baseada em eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa.

O Conselho Deliberativo do ISE B3 (CISE) é o órgão máximo de governança do ISE e tem como missão garantir um processo transparente de construção do índice e de seleção das empresas. É composto por representantes de 11 instituições:

  • B3;
  • APIMEC;
  • ANBIMA;
  • ABRAPP;
  • ETHOS;
  • IBGC;
  • IBRACON;
  • IFC;
  • GIFE;
  • MMA; e
  • ONU Meio Ambiente.

• Até 40 empresas dentre as emissoras das 200 ações mais líquidas;
• Participação voluntária;
• Metodologia se baseia em questionário com 7 dimensões  e envio de evidências. Essas dimensões são:

  1. GERAL (compromissos; alinhamento; transparência; e corrupção)
  2. NATUREZA DO PRODUTO (impactos pessoais; impactos difusos; princípio da precaução; informação ao consumidor)
  3. GOVERNANÇA CORPORATIVA (propriedade; conselho de administração; auditoria & fiscalização; conduta e conflito de interesses)
  4. SOCIAL (política; gestão; desempenho; cumprimento legal)
  5. ECONÔMICO-FINANCEIRA (política; gestão; desempenho; cumprimento legal)
  6. AMBIENTAL (política; gestão; desempenho; cumprimento legal)
  7. MUDANÇAS CLIMÁTICAS (política; gestão; desempenho; reporte)

Questionário elaborado por meio de construção coletiva;
• Vigência: Janeiro a Dezembro;
• No mercado: ETF - Exchange Traded Fund, fundo de índice do ISE.

Desde 2005 a carteira das empresas do ISE apresentou rentabilidade elevada, servindo como um benchmark financeiro, uma referência para quem quer investir em empresas preocupadas com sustentabilidade.

Voltar para o blog
X Materiais gratuitos do mercado financeiro: cursos, apostilas, vídeos e muito mais    Acessar Agora